Facebook
RSS

Redes sociais são sirtes de relacionamento e compartilhamento de conteúdo

As redes sociais mais usadas no país têm audiências que atingem 25 milhões de internautas residenciais no Brasil.  Abaixo as principais:

1 – Orkut: 71,2%
2 -Sonico: 6,8%
3 – MySpace: 4,4%
4 – Via6: 4,4%
5 – Facebook: 3,6%
6 – Multiply: 3,1%
7 – Twitter: 2,7%
8 – Hi5: 2,6%
9 – Habbo: 2,5%
10 – Ning: 2,1%

Fonte: Ibope/NetRatings (março)

O MySpace tem foco em música, há quem use o Facebook para manter contato com amigos estrangeiros, afinal, é o site de relacionamentos mais acessado no mundo, o Via6 é uma rede de notícias, diríamos. O Linkedin é voltada para relacionamento profissionais. Já o Habbo e o Second Life são mundos virtuais. Como o Lively (que era do Google!!!) já foi (“Lively is closed. Livwely was a network of avatars and virtual rooms”), o que pode acontecer com as outras “realidades virtuais?

Essas são as principais, mas existem diferentes tipos de sites sociais, o que é ótimo para internautas com diferentes interesses escolherem o ambiente adequado para se relacionarem. Todo dia tem uma rede social nova.

Qual o futuro das redes sociais?
Ainda que o crescimento da internet venha ocorrendo muito rapidamente, seu futuro é ainda mais “amplo e promissor”, sobretudo por causa das redes sociais e suportes móveis, afirmou o criador da World Wide Web, Tim Berners-Lee, na inauguração do Congresso Internacional www2009, em Madrid, no último dia 22/04.

Numa sociedade que atravessa uma crise global, Berners-Lee acredita que a web 3.0, sucessora da atual web 2.0 (que deu origem às redes sociais), cresça em direção a uma intercomunicação mundial cada vez maior que vai derrubar todas barreiras linguísticas. Segundo ele, a internet avança para ser “cada vez mais aberta e comunitária”.

Charlene Li é uma das pensadoras emergentes na caça de tendências das redes sociais. Em seu blog, ela diz que as redes sociais “serão como o ar”. Ou seja, a informação gerada nas plataformas das redes sociais não só estará acessível em diversos equipamentos, como também estará permanentemente disponível por causa do registro da informação nas interações sociais realizadas.

Já imaginou o impacto que isto pode ter na relação de um negócio com os seus clientes? As empresas poderão personalizar produtos e seviços de acordo com as informações registradas nesses ambientes de relacionamento e interesses mútuos.

CURTA NO FACEBOOK

2 Responses so far.

  1. Penso que as empresas já estão alertadas sobre o potencial das redes sociais, mas muitas ainda não estabeleceram uma estratégia e não sabem a melhor forma de tirar o melhor partido delas.

    Uma ferramenta como o E-goi consegue aliar todo o potencial do “e-mail marketing” e difundir as informações e/ou produtos automaticamente nas redes sociais.

    Penso que este artigo é elucidativo:

    Redes sociais: o trampolim do e-mail marketing?

    Aumenta exponencialmente a quantidade de referências a uma marca, sobe a sua cotação no ranking dos motores de busca (preferencialmente o google), poupa tempo e dinheiro.

    Argumentos mais que suficientes para a aposta neste tipo de soluções.

  2. admin disse:

    O problema maior Sergio é que aqui no Brasil os empresários estão ainda mais “atrasados” com uma mentalidade ultrapassada quanto ao marketing. Já é difícil investirem em um bom site quanto mais na adoção de ações de publicidade e marketing. Algumas vezes é mais fácil investirem mais na divulgação do que no próprio site, o que é incoente pois o site é o primeiro passo de uma estratégia de web marketing, concorda?
    Eu entendo que as redes sociais podem contribuir muito na divulgação institucional de uma empresa, na fixacão da sua marca e até mesmo vendas. Porém o trabalho não é fácil. Tem que ser muito persistente.
    Um abraço
    Ricardo


Como podemos divulgar seu site:

  • Campanha de Links Patrocinados no Google Adwords
  • Otimização de site - SEO Otimização Site
  • Campanha de marketing nas redes sociais
  • Criação de site Otimizado - Desenvolvimento de site