Facebook
RSS

Apesar do crescimento da internet e do uso das redes sociais no Brasil, continua o descaso das empresas com seu site e imagem na web.

Números otimistas apontam um forte crescimento da internet no Brasil. Segundo o F/Nazca, até novembro de 2011, o Brasil tinha 81,3 milhões de internautas (a partir de 12 anos). Já o Ibope/Nielsen, aponta 78 milhões (a partir de 16 anos).

Brasil é o 5º país com o maior número de conexões à Internet e a população brasileira é recordista mundial em tempo gasto na rede, com 14 horas diárias, segundo o  InfoMoney. Quase 50 milhões de usuários acessam regularmente a Internet. O ritmo de crescimento da internet brasileira é intenso. A entrada da classe C para o clube dos internautas tornou a população online brasileira mais robusta. E o governo tem contribuído com isso. Notícia recente informa que o governo federal vai investir em internet gratuita em locais públicos e cidades do nordeste com menos de 50.000 habitantes. Positivo por um lado, mas por que não no país inteiro?

Mas nem sempre foi assim… Quando a internet começou a se tornar comercial, no final dos anos 90, a grande maioria das pessoas nem sabia do que se tratava. Empresários não apostavam um tostão furado nessa tal de internetHoje, ninguém duvida mais que a internet é parte essencial do dia-a-dia das pessoas e também nas empresas.

As redes sociais foram decisivas para a popularização da web entre os internautas brasileiros. Desde que surgiu o Orkut, o Brasil sempre foi o país com mais usuários e tempo de utilização.

O Brasil foi o país que mais cresceu em número de usuários no Facebook em 2011, segundo dados divulgados pelo analista Nick Burcher. Segundo ele, o país saltou de 8,8 milhões de usuários em dezembro de 2010 para mais de 35 milhões no mesmo mês de 2011, um crescimento de 298%. Hoje, o Brasil ainda é o quarto país com 42 milhões de internautas conectados à rede social e a expectativa, de acordo com o levantamento da consultoria americana Socialbakers, é que já em abril poderá ultrapassar Índia e Indonésia, tornando-se o segundo país do mundo com mais “facebookers”, atrás dos Estados Unidos.

É claro que tudo isso se reflete no âmbito empresarial. Segundo uma pesquisa do NIC.br, Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto Br, 95% das organizações com dez ou mais funcionários possuem computadores e 92% têm acesso à web. As empresas estão atentas às possibilidades e as suas necessidades e, por isso, querem logo “entrar nas redes sociais”, ter um perfil e uma página no Facebook.

Mas há uma grande contradição nisso tudo: se o brasileiro é tão online assim, se a internet já é uma realidade no mundo dos negócios, por que metade das empresas não tem um site?

A percepção da importância de um site é subestimada pelo próprio empresário. Se olharmos atentamente para a realidade da grande maioria das empresas brasileiras, veremos que a oferta de recursos em seus sites é ilimita. Sites sem banco de dados, sem interatividade, pesados, sem uma arquitetura de navegação adequada, menus complicados. Por outro lado, a lista de benefícios que uma boa presença digital pode proporcionar é grande.

Internet deve ser usada para gerar negócios
O uso da internet visando à geração de negócios ainda é muito baixo no Brasil. O maior absurdo é ver que quanto mais os números mostram um exército de consumidores circulando sedentos por produtos nas páginas da internet, ainda assim, cerca de metade das empresas não possui um site. Entre as que possuem, metade não tem um site de qualidade com bons recursos e funcionalidades.

O sucesso de um bom site pode ser resumido pelo tripé: navegabilidade, objetividade e visibilidade. Eu acrescentaria conteúdo, afinal para os internautas e para o Google, principalmente, o conteúdo é rei.

Acontece que ainda hoje, o amadorismo predomina na rede. Os empresários continuam escalando o “sobrinho” para ser o responsável pela imagem da sua empresa no meio online. Aliás, eu diria “proprietários de empresas” ao invés de empresários, pois aqueles que não consideram a importância de usar essa ferramenta de forma positiva para o seu negócio, nem merece ser chamados assim.

Uma empresa tem que apresentar uma imagem séria e profissional, que passe credibilidade, principialmente no seu site. Não é só nas redes sociais que podemos buscar credibilidade. Aliás, a primeira coisa é arrumar a casa. Por isso a importância das das empresas buscarem um serviço especializado para construir o seu site,uma empresa que leve em conta a importância de aplicar no site, regras básicas de navegabilidade, técnicas de SEO para o site ter uma boa presença nos sites de busca, conteúdo relevante, conceitos de marketing e relacionamento, como por exemplo, proporcionar meios de proporcionar compartilhamento e feedback sobre dúvidas, sugestões e reclamações.

Não basta apenas ter um site com um bom visual, atraente e agradável aos olhos. O conteúdo é o que vai fazer as pessoas visitarem o seu site. Uma das principais coisas em um processo de SEO de um site é o conteúdo. Assim diz o Google! E quem não quer que o seu site apareça no site de busca para alavancar negócios?

Ou seja, o conteúdo é um dos pontos mais importantes de um site. Além de atrair possíveis clientes, ter conteúdo relevante é decisivo par ao sucesso do seu empreendimento pois estimula o interesse das pessoas de interagir com a empresa. E hoje em dia, quando a palavra COMPARTILHAMENTO se tornou tão decisiva quanto INTERATIVIDADE no mundo dos negócios na internet, mais fica clara a importância de um site contar com um bom conteúdo.


Ricardo Prates Morais
 é consultor em web marketing, diretor da agência emarket e editor do blog Publicidade na Web.

Fonte:emarket 

CURTA NO FACEBOOK


Como podemos divulgar seu site:

  • Campanha de Links Patrocinados no Google Adwords
  • Otimização de site - SEO Otimização Site
  • Campanha de marketing nas redes sociais
  • Criação de site Otimizado - Desenvolvimento de site