Facebook
RSS

No Brasil, assim como no resto do mundo, quase só se fala no Google, quando o assunto é utilizar um site de busca para procurar informações, notícias, empresas, produtos ou serviços. Os norte-americanos ainda usam o Yahoo! e o Bing.

No mundo todo, o Google é o líder supremo e absoluto das buscas. Segundo um relatório recente do StatCounter, o site registrou uma participação de mercado abaixo dos 90% pela primeira vez desde agosto de 2009. No total, o buscador abocanhou 89,93% das buscas do planeta. Ou seja, continua sendo a fonte número 1 das buscas.

Mas no Brasil não. Aqui só se fala em Google. Quando recebemos, aqui na agência, contatos de empresas que buscam pelo trabalho de SEO (Otimização para Sites de Busca), fica clara a intenção de que seu site “apareça no Google”.

Estar entre os primeiros resultados do Google é importante. Claro por causa de toda essa grande utilização do buscador aqui no país, as empresas devem dar atenção maior a ele.

Mas agora, uma pesquisa da Experian sobre os principais buscadores utilizados no Brasil, trouxe uma informação surpreendente. Apesar de ser o líder absoluto em participação nas buscas, com 90,23% do mercado, o Google Brasil ficou em último lugar quando o assunto é eficiência.

O líder nesse quesito é o Bing Brasil, da Microsoft, que conquistou 82,34% de taxa de sucesso, no período que envolveu as 12 semanas anteriores a 11 de fevereiro. Segundo a Experian, essa taxa é “calculada pela proporção das buscas realizadas em cada uma das ferramentas e que geraram efetivamente uma visita a um site”, ou seja, leva em conta os cliques necessários para entrar no site desejado.

Pois é. O Bing ainda é tratado pelos anunciantes como apenas um figurante. Isso ocorre porque os usuários brasileiros se concentram apenas no Google. Mas se fôssemos criativos, passaríamos a fazer, pelo menos eventualmente, buscas nos outros buscadores, até mesmo para comparar os resultados. Eu não estou afirmando nada. Mas e se os resultados oferecidos por outros buscadores forem realmente mais eficientes? Você já parou para pensar nisso?

Mas eu vou te dar mais uma razão para começar a pensar diferente. Não é só pela razão apontada acima que o Bing deveria receber mais atenção pelo menos das empresas. Outro motivo é que a rede social de maior audiência no Brasil com 34 milhões de brasileiros, o Facebook, mostra os resultados do buscador da Microsoft em pesquisas feitas na rede social.

É por essas e outras que eu penso que um trabalho competente de SEO sempre deve levar em conta não só o Google. Aparecer bem posicionado no Yahoo!, UOL, Altavista e, agora, principalmente no Bing, assim como caldo de galinha, não faz mal a ninguém.

CURTA NO FACEBOOK

One Response so far.

  1. Gabriel disse:

    Quais as fontes? Como foi radaizela a pesquisa? Isso e9 fundamental para se acreditar nesses nfameros. Qual foi a metodologia utilizada? O video cita certamente diversas fontes mas algumas delas podem ne3o ser confie1veis. Um estudo acadeamico, se9rio, tem que seguir certos preceitos. Eu sou o primeiro a vibrar com esses numeros. Sou um incentivador das Midias Sociais, mas temos que ter cuidado com aquilo que acreditamos, especialmente se formos investir nisso.


Como podemos divulgar seu site:

  • Campanha de Links Patrocinados no Google Adwords
  • Otimização de site - SEO Otimização Site
  • Campanha de marketing nas redes sociais
  • Criação de site Otimizado - Desenvolvimento de site