Facebook
RSS

O comércio eletrônico está em alta. Em 2011 o setor faturou 19 bilhões e a previsão é que, este ano, o faturamento seja de mais de R$ 18 bilhões. Atentos a essa forte tendência, muitos empresários e mesmo pequenos empreendedores estão cada vez mais investindo nas vendas online.

Antes de qualquer coisa é preciso estar atento que as melhores oportunidades para os pequenos empreendedores virtuais estão nos nichos de mercados.

A empresária Carol Grilo faz bolsas, tocas de banho, carteiras, tudo vendido na loja virtual montada há sete anos. O negócio, que funciona na sua própria casa, deu tão certo que ela largou a carreira de arquiteta. “Acho que a internet te ajuda a começar um negócio, porque você tem um custo mínimo. Pode começar por um site que, às vezes, é de graça”, diz.

Com apenas um computador, André Sá criou um site para vender livros há nove anos.. Hoje, ele precisa de um galpão para armazenar todo o estoque. “Antes era uma escala muito pequena. A gente dava gritos quando conseguia vender dez livros em um dia. Hoje, a gente vende 500, 600 livros em um dia, dependendo da época do ano”, afirma.

A empresária Rosilda Paiva investiu R$ 280 mil, em 2011, em um negócio para vender roupas e acessórios para gestantes pela internet.
Rosilda cria os modelos e terceiriza a produção. O site oferece 50 modelos especiais e vende 150 peças por mês. Os produtos são mostrados com muitas fotos. “Em relação ao crescimento de entregas, a meta, é passar de 10 para 30 entregas diárias. Então, em mais um ano, mais ou menos, a gente consegue isso”, estima Rosilda.

Patrícia Costa e Carine Galvão lançaram um brechó infantil virtual. Elas compram e vendem roupas usadas pela internet e investiram R$ 100 mil no negócio. Alugaram um espaço, fizeram estoque, construíram a loja virtual e reservaram capital de giro. O preço depende da avaliação das empresárias, mas geralmente são muito mais baratos que qualquer outra loja. Uma saia italiana por exemplo, que Patricai estima que custe até R$ 600,00 no site sai por R$ 80,00. As roupas são entregues pelos correios.

As vendas do brechó virtual vão muito bem. Seis meses após o lançamento, a loja recebe mais de 100 pedidos por semana e esse número vem crescendo 30% ao mês. “É um mercado bacana que junta tecnologia com economia, e a facilidade de você receber em casa um produto com um custo muito menor”, afirma Patrícia.

Outro fator importante para o sucesso de uma loja virtual é a publicidade. Várias pesquisas apontam a importância e a eficácia do marketing digital para os negócios online:

- O Google é a fonte preferida de 90% dos consumidores para pesquisar produtos na internet (pesquisa Raio-X do e-Commerce).
- 50% do faturamento do e-commerce tem origem nas buscas orgânicas do Google (pesquisa Raio-X do e-Commerce).

A publicidade na internet deve fazer parte da concepção do projeto pois não adianta ter uma loja excelente, com produtos diferenciados e preços competitivos se o público-alvo não souber que ela existe.

Das diversas ações promocionais possíveis no marketing digital, os sites de busca são os que proporcionam os melhores resultados. Assim, o SEO (otimização do site) e uma campanha de links patrocinados são fundamentais para qualquer e-commerce. Aparecer na primeira página do Google aumenta as possibilidades do consumidor encontrar mais rapidamente a loja. Atrair visitantes interessados no seu produto é o primeiro passo para realizar uma venda na internet.

Então, ao investir em um negócio na internet, não esqueça da publicidade para vender mais.

Crescimento do e-commerce impulsiona o surgimento de novas lojas virtuais

Foto by Fotolia

CURTA NO FACEBOOK


Como podemos divulgar seu site:

  • Campanha de Links Patrocinados no Google Adwords
  • Otimização de site - SEO Otimização Site
  • Campanha de marketing nas redes sociais
  • Criação de site Otimizado - Desenvolvimento de site