Facebook
RSS

Não basta ter uma estratégia de conteúdo: é preciso que ela te ajude a converter visitantes em clientes. Confira algumas dicas para maximizar os resultados da sua estratégia.

Em tempos de alto fluxo de informação, separar o joio do trigo é uma das principais dificuldades do marketing. De acordo com a Hubspot, 65% dos profissionais de marketing afirmam que seus principais desafios são gerar tráfego e leads.

Isto acontece porque muitas empresas não realizam ações específicas voltadas à transformação de visitantes em oportunidades de vendas, e, por fim, em clientes – ou seja, empurrar a audiência ao longo do funil de vendas.

Seu negócio passa por isso? Continue lendo! Este post contém 7 dicas fundamentais para fazer seus visitantes irem adiante no funil e, enfim, transformá-los em clientes.

funil de vendas

  1. Crie conteúdo que realmente gera valor

Criar um blog e publicar qualquer coisa não é suficiente. Com milhões de novos posts todos os dias, só quem se diferencia obtém sucesso. Assim, o conteúdo do site deve oferecer informações relevantes que realmente interessem ao visitante e possível cliente da sua empresa.

Portanto, não economize no planejamento: trata-se de uma etapa fundamental para assegurar que os temas tratados nos textos efetivamente vão atrair clientes. E, quando isso acontece, eles se sentem mais inclinados a fornecer dados à marca, para que ela inicie o relacionamento e o caminho até a conversão.

  1. Ofereça áreas de conversão suficientes no site

Porém, de nada adianta um conteúdo rico e bem planejado se o visitante não encontra áreas de conversão no site. É preciso disponibilizar campos visíveis para que o visitante se cadastre para receber e-books ou e-mails, entre em contato com a marca, peça para ser contatado por um consultor de vendas, etc.

Entretanto, é preciso ficar atento para não exagerar: áreas de conversão em excesso e/ou que dificultem a navegação podem surtir o efeito contrário, e repelir o visitante. Além disso, o Google penaliza páginas que têm pop-ups que tomam toda a tela, impedindo a navegação. Isso é péssimo para a sua marca, já que os resultados das buscas orgânicas são a maneira mais sustentável de manter-se relevante e atraindo novos visitantes no longo prazo. E, por isso, o seu site aparecer na primeira página do Google é fundamental para a sua estratégia de conversão de clientes.

  1. Use dados para tomar decisões

O marketing digital é altamente mensurável. Por meio do Google Analytics, por exemplo, é possível extrair relatórios detalhados sobre o tráfego do seu site. Também é possível usar certas ferramentas para cruzar dados de diferentes canais (como o Facebook Pixel).

Todas estas informações são preciosas. Uma análise pode revelar muito sobre a sua audiência, como eles encontram sua empresa, o que eles procuram, etc. Portanto, não hesite ao usar dados para a tomada de decisão! Este sólido embasamento tem tudo para fazer seu negócio decolar.

  1. Anuncie em links patrocinados para converter

Muito usado por empresas de diversos portes, o Google AdWords é uma das principais fontes de renda da empresa. Nele, você paga para aparecer no topo dos resultados de busca, antes mesmo dos orgânicos. Os anúncios são otimizados por palavras-chaves e você paga por clique.

Quando se trata de inbound marketing, sabe-se que é preciso nutrir o visitante antes de oferecer-lhe um produto ou serviço. Com uma campanha de links patrocinados no Google AdWords, você leva o seu site diretamente até quem já sabe o que quer comprar (afinal, ele procurou por isso) sem ser invasivo.

  1. Estabeleça um bom ritmo de e-mail marketing

Quando um visitante fornece dados em seu site, você pode criar um fluxo de nutrição que o conduza ao longo do processo de decisão, culminando na venda.

Entretanto, é preciso planejar muito bem a sequência e a frequência destes e-mails. Se alguém sentir que o conteúdo dos e-mails não é interessante ou que eles são muito frequentes, eles irão para a lixeira antes mesmo de serem abertos. Ou, então, pedirá para ser retirado da lista.

Logo, é preciso encontrar um meio termo: manter o cliente engajado, mas sem lotar sua caixa de entrada ou cansá-lo.

Além disso, ao mandar e-mails, chame os clientes pelo nome. É algo feito automaticamente em grande parte das ferramentas de e-mail marketing. Acredite: eles notarão o toque pessoal.

  1. Preze pela exclusividade

Quando um visitante fornece seus dados a uma empresa, ele espera algo em troca, algo que os outros não terão. Portanto, é essencial oferecer algo exclusivo a quem lhe forneceu dados. Seja conteúdo, ofertas ou lançamentos antes dos oferecidos ao público geral, é preciso haver algo.

Isto faz com que o lead sinta-se especial, afinal, a marca pensou nele. Isto aumenta drasticamente as chances de conversão.

  1. Crie um fluxo de nutrição para leads frios

Um grupo de visitantes forneceu dados, recebeu e-mails, mas nunca interagiu com eles? Acontece: são os chamados leads frios. Aqui, o grande erro é simplesmente desistir deles,

quando é perfeitamente possível transformá-los em clientes. Basta criar um fluxo de nutrição próprio.

É claro que este fluxo não será o mesmo dos leads quentes. Suas comunicações são mais esporádicas e têm como objetivo retomar as interações. Caso isso aconteça, eles voltam ao grupo de leads quentes, sendo guiados até a venda.

CURTA NO FACEBOOK


Como podemos divulgar seu site:

  • Campanha de Links Patrocinados no Google Adwords
  • Otimização de site - SEO Otimização Site
  • Campanha de marketing nas redes sociais
  • Criação de site Otimizado - Desenvolvimento de site